Intervenções no Ato de abertura da causa de Beatificação de Carmen Hernández

Intervenção de Kiko Argüello Boa tarde a todos, Saúdo D. Carlos Osoro, cardeal arcebispo de Madri, o cardeal D. Antonio Mª Rouco, arcebispo emérito de Madri, o cardeal Paolo Romeo, arcebispo emérito de Palermo, os arcebispos, bispos e vigários episcopais aqui presentes, a Madre Geral das Missionárias de Cristo Jesus e suas conselheiras. Que alegria nos dá sua presença neste ato, irmãs! o Reitor da Universidade, D. Daniel Sada, os

Ato de abertura da causa de Beatificação e Canonização de Carmen Hernández

Retransmissão ao vivo Madri (Espanha), domingo 4 de dezembro de 2022, às 18 horas (GMT+01:00) Arquidiocese de Madri Poliesportivo da Universidade Francisco de Vitoria. Preside o Card. Carlos Osoro, Arcebispo de Madri. Autores da Causa: Kiko Argüello, P. Mario Pezzi, Ascensión Romero, Fundações Família de Nazaré de Roma e de Madrid. Postulador: Carlos Metola.

Fuentes de Carbonero o Maior (Segóvia – Espanha)

Deus quis que em 1965, desejando buscar um lugar de retiro e oração, encontrasse abandonada a igreja de Fuentes de Carbonero. Enquanto caminhava pelo planalto castelhano em um dia nublado, um raio de luz iluminou as pedras de mica que são abundantes na região, e de repente tudo ficou iluminado, e fiquei impressionadíssimo: a igreja no meio daquela planície era um verdadeiro deslumbre. Estava aberta e vazia; ainda tinha o retábulo e algumas imagens; a sacristia com paletes de madeira me serviu para dormir. Estive vivendo ali durante 15 dias, rezando, só e com grandes frutos. Vendo que era um lugar estupendo, retirei-me ali outras vezes, vivendo em solidão, em jejum e oração e dormindo com meu saco de dormir na sacristia.
Como passava um rio próximo desse lugar, decidi lavar comigo uns irmãos dos barracos nesses dias de verão para que eles também tivessem férias. Vivemos uma semana de descanso, de comunhão e de amor. Fiquei impressionado que enquanto todas as casas do povoado estavam destruídas, a única construção que estava de pé naquela aldeia abandonada era a igreja, e uma igreja cheia de pobres. Disse aos irmãos dos barracos para recolherem palha. Foram ao campo e cada família preparou para si a cama com palhas e cobertores. Era emocionante, dava para fazer um filme. Fora, todas as casas demolidas; dentro, a igreja cheia de pobres.

Catedral de Bahrein: projeto de Kiko Argüello

Il Foglio 9/12/2021 Nossa Senhora da Arábia, uma catedral católica em Bahrein Era uma vez Francisco de Assis, o pobre. Cheio de zelo pelo Evangelho pregava a pé por toda parte. Foi também à cruzada, como conta Tomás de Celano. Foi a sua maneira. Queria anunciar o amor de Deus ao sultão para ser assassinado. Queria morrer mártir, como aconteceu a muitos dos seus. Sucedeu que realmente conseguiu falar com